Home / Notícias

Notícias

Sustentabilidade da embalagem

Sustentabilidade de embalagens para o mercado mundial

set 10, 2019

Embalagem dos produtos lácteos: Não há um caminho único para a redução da pegada ambiental

Hoje em dia, ninguém pode planejar a instalação de uma linha de embalagem de alto volume sem pensar antes sobre as suas consequências para o meio ambiente. Todos concordam agora que as embalagens devem ser mais sustentáveis, mas as opiniões estão divididas no caminho para alcançar esse objetivo.

Como as empresas de laticínios podem, portanto, orientar sua política de investimentos para atuar positivamente na questão das embalagens?

Acreditamos que uma boa maneira é pensar localmente e nos prepararmos para processar novos materiais de embalagem.

A gestão de resíduos é uma questão local

O impacto das embalagens no ambiente não pode ser significativamente reduzido sem uma ação colectiva e coordenada dos fabricantes, consumidores e serviços públicos em matéria de eliminação de resíduos.

E como as infraestruturas e os hábitos variam de um país para outro, parece natural que tais ações sejam definidas localmente.

Portanto, parece importante que as empresas de laticínios se envolvam em discussões locais sobre a gestão de resíduos em todo o país, não promovendo um determinado material de embalagem, mas sim compreendendo e adaptando-se ao processo de reciclagem disponível em cada local. Desta forma, eles podem melhor garantir que suas embalagens sejam devidamente descartadas, classificadas e recicladas.

 

Novos materiais de embalagem estão se tornando uma opção real

O PLA (Ácido Poliláctico), por exemplo, está se desenvolvendo como uma alternativa aos plásticos convencionais. Produzido a partir de amido e biodegradável, o PLA é muito semelhante ao PS em termos de propriedades mecânicas e pode ser processado em filmes em equipamentos existentes.

Tudo o que precisa para florescer é que haja interesse suficiente para motivar os fabricantes de plástico a multiplicar suas unidades de produção em todo o mundo.

As empresas de laticínios já devem considerar como podem adaptar, nos próximos anos, suas linhas de produção a novos materiais, como o PLA. Eles devem abordar o problema do ponto de vista técnico e econômico para garantir que possam implementar inovações em embalagens sem adicionar muito ao preço de varejo.

Como OEM de uma linha de embalagem, estamos convencidos de que a questão ambiental deve ser tratada sem demora, mas de uma maneira ponderada e eficaz.

Nosso objetivo é apoiar todas as iniciativas que possam ter efeitos positivos para o nosso planeta através do desenvolvimento da economia circular e dos materiais biodegradáveis.

 

Processo tão eficaz quanto PS, PET e PLA, através de tecnologia de corte adaptada

Oferecemos linhas FFS (Form-Fill-Seal) que podem processar PS, PET e PLA com a mesma eficácia, através da tecnologia de corte adaptada. O material pode assim ser escolhido em função da maturidade tecnológica e da infraestrutura de reciclagem disponível em cada região.

Estas linhas podem ser rapidamente adaptadas a um novo material. Desta forma, os fabricantes de alimentos não ficam presos à sua escolha inicial e podem responder às mudanças nas regulamentações locais e tirar partido da inovação material.

Também oferecemos linhas FS (Fill-Seal) que podem envasar qualquer tipo de potes, incluindo os de vidro e terra cotta que podem ser devolvidos ou reciclados.

Estamos confiantes de que, juntamente com as empresas de laticínios e autoridades locais, podemos combinar segurança alimentar com sustentabilidade em soluções que tornarão iogurtes individuais e bebidas lácteas acessíveis em todo o mundo.

 

J.A. Larmaraud - Vice-presidente sênior de desenvolvimento de negócios da Synerlink.